Nigéria

Prevenção e controlo fronteiriço da transmissão da febre amarela

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a vacinação contra a febre amarela para todos os viajantes internacionais com idade entre nove (9) meses e sessenta (60) anos entrando ou saindo da Nigéria, pois há evidências de transmissão persistente ou periódica do vírus da febre amarela no país.

11 de março de 2020, o Ministério Federal da Saúde da Nigéria irá implementar uma política de operacionalização na prevenção e o controle da transmissão transfronteiriça da febre amarela nos pontos de entrada na Nigéria. A triagem de entrada de passageiros devido ao surto de COVID-19 será priorizada pelos serviços portuários de saúde até que o surto seja efetivamente contido. 

Em todos os voos regionais e internacionais para dentro e fora da Nigéria será aplicar esta política do Ministério Federal da Saúde da Nigéria da seguinte forma:

  • Os passageiros que chegarem à Nigéria sem prova documentada de vacinação contra a Febre Amarela (cartão amarelo válido) poderão embarcar, mas serão vacinados em conformidade nos Pontos de Entrada e o processo de obtenção do cartão e-Amarelo será iniciado.
  • Para passageiros que partem da Nigéria, será necessário um cartão amarelo válido para o embarque.

Recomendações de Saúde:

Profilaxia da malária: o risco de malária, principalmente devido a P. falciparum, existe durante todo o ano em todo o país. Prevenção recomendada: C.

O tipo de prevenção recomendado pela OMS é conhecido como:

  • Tipo A (risco muito limitado de transmissão da malária) – Somente prevenção de picadas de mosquito.
  • Tipo B (risco de malária não falciparum) – Prevenção de picadas de mosquito mais cloroquina ou doxiciclina ou
  • quimioprofilaxia atovaquona-proguanil ou mefloquina.
  • Tipo C (risco de malária por P. falciparum) – Prevenção de picadas de mosquito, além de quimioprofilaxia por atovaquona-proguanil ou doxiciclina ou mefloquina.
  • A quimioprofilaxia deve ser iniciada preferencialmente uma semana antes da partida e o mais tardar no primeiro dia de exposição; deve ser tomado com regularidade infalível e continuado por 4 semanas após a última exposição. Nenhum regime profilático é 100% protetor contra a infecção, mas, mesmo que não consiga prevenir a doença, pode, no entanto, tornar a infecção mais branda e menos fatal.

Esta informação é apenas para fins indicativos. Outras organizações de saúde podem recomendar precauções alternativas.

Na Nigéria é necessária vacinação contra febre amarela. 

Para mais informações sobre a Nigéria, clique aqui.

Senegal

No Senegal é necessária vacinação contra febre amarela. Na chegada, os passageiros devem apresentar um cartão amarelo electrónico válido com uma vacina válida.

Para mais informações sobre o Senegal, clique aqui.